quinta-feira, 29 de julho de 2010

O menino e o balão.

Das cores intensas
Se fez o balão;
Nas nuvens imensas
Que mais pareciam algodão...

Do poema feito do pó,
Da pedra, areia e vento
Surge no céu voando só
O balão, de alegria isento.

O menino maravilhado
Vendo o balão no alto
Desejou desesperado
Alcançá-lo num só salto:

- Vem balão, leva-me
Quero tocar as estrelas do céu.
Alô balão, escuta-me;
Ou farei um escarcéu.

De nada gritar, adiantou
E o menino pôs-se a chorar;
E sob lágrima entoou
Um canto novo a soluçar:

- Quero fugir sem medo,
Sem sentença e sem chão...
Pra guardar o meu segredo
No ápice da constelação

E assim o menino dormiu
E o balão pousou num lugar distante...

LíviaMacedo.

4 comentários:

Gaby Soncini disse...

Ah Lívia, sua palavras só podem ser feitas de nuvens!

Grande Beijo!

Azrael disse...

Suas palavras nao sao feita de nuvem, sao feitas de sentimentos (L)

eu fiz um post com um tema tao parecido ocm o teu... xD

Lívia Inácio disse...

Tem selinhos no meu blog pra vc!

Bjinhos***

Lívia Inácio disse...

hauahuahauahua

Que bonitinho!

Eu já tenho a impressão de que suas palavras são feitas de algodão doce! rsrs

Bjinhos***

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails